Apresentando o senhor ZÉGUA

Apresentando o senhor ZÉGUA

APRESENTANDO OS OUTROS ATORES DO DRAMA

APRESENTANDO OS OUTROS ATORES DO DRAMA

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

terça-feira, 8 de agosto de 2017

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

domingo, 6 de agosto de 2017

sábado, 5 de agosto de 2017

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

terça-feira, 11 de julho de 2017

segunda-feira, 12 de junho de 2017

segunda-feira, 5 de junho de 2017

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

A MENTIRA DO ANO ou: O DIA EM QUE ZÉGUA LAVOU A ALMA...

* Clique sobre a imagem para ampliá-la.
NO BOLSA FAMÍLIA A MENTIRA ANDA NA VELOCIDADE DA LUZ...
Sei que esta postagem está um pouco atrasada (pois vai falar de algo que aconteceu em novembro/2016, um mês atrás), mas resolvi escrevê-la pelas seguintes razões:
1 – O Blog do Zégua funciona também como um “depósito de memórias”. Ou seja: os fatos mais relevantes do Bolsa Família (tanto em nível nacional quanto municipal) são registrados por aqui, possibilitando que os futuros gestores e outros profissionais que venham a trabalhar com este Programa tenham provas de que, no Bolsa Família, “NÃO ACONTECE NADA DE NOVO DEBAIXO DO SOL” (Eclesiastes 1.9);
2 – Alertar a população em geral para que tomem cuidado com os boatos e notícias do tipo “boa demais para ser verdade”, especialmente quando espalhadas pelas redes sociais.
Não é de hoje que este blog mostra (e demonstra) que, infelizmente, a mentira é uma senhora sempre presente nos departamentos do Bolsa Família. Exemplos não faltam, porém, os mais populares são quando as famílias, no ato do cadastramento ou recadastramento, OMITEM informações, propositadamente, ou MENTEM descaradamente, buscando vantagens indevidas para si.
Entre as omissões e mentiras mais comuns estão:

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

EM BRASÍLIA SE FAZ... EM IGARAPÉ GRANDE, O ZÉGUA PAGA.

*Clique sobre a imagem para vê-la ampliada.
1 – O Governo Federal detecta que a família possui RENDA SUPERIOR ao permitido para participar do Bolsa Família;
2 – Então coloca no extrato bancário uma mensagezinha pedindo pro indivíduo procurar o Departamento do Bolsa Família e informar corretamente a renda;
3 – É CLARO QUE (na maioria das vezes) O ELEMENTO VAI MENTIR DESCARADAMENTE, DIZENDO QUE NÃO POSSUI RENDA NENHUMA;
4 – Aí, inevitavelmente, o benefício vai permanecer bloqueado e depois será cancelado;
5 – O indivíduo liga para o 0800 ou vai até a agência da Caixa mais próxima, querendo explicações;
6 – E aí os infelizes dizem simplesmente: “MEU AMOR, QUEM BLOQUEOU O SEU BENEFÍCIO FOI O PESSOAL DA PREFEITURA. TEM QUE RESOLVER É COM ELES”.
Ora, se o Governo Federal detecta que a família tem alguma RENDA SUPERIOR e pede para a família informar corretamente a renda, das duas uma:
1 – Ou o Governo Federal é muito ingênuo em acreditar que TODAS as famílias serão HONESTAS; que irão declarar que realmente possuem RENDA SUPERIOR; e que, ao mesmo tempo, irão reconhecer que é justo que percam o Bolsa Família e cedam o lugar para famílias verdadeiramente carentes;
2 – Ou o Governo Federal sabe realmente da gravidade do problema, sabe (e tem provas) que muitas famílias não possuem mais o perfil para estarem no Bolsa Família, mas quer “tirar o corpo fora” e jogar a responsabilidade sobre as prefeituras, especialmente colocando como alvo todo o pessoal que trabalha no Bolsa Família.

Pedir para um beneficiário do Bolsa Família (salvo as exceções) informar corretamente a renda, é quase a mesma coisa que perguntar para um culpado se ele se acha culpado.

terça-feira, 22 de novembro de 2016